sábado, maio 08, 2010

Infinito

Amor de mãe é perdão. Deus, Toda noite, Sopra-lhe o coração. Amor de mãe, Em palavras, Cabe não! É maior, Bem maior, Faz pequeno o infinito...

7 comentários:

Anônimo disse...

"em palavras cabe não!" falalar o quanto me tocou este poema,até porque minha maezinha já se foi há pouco tempo, também por ser mãe.Obrigada por tanta beleza
Muita Luz
Ana Coeli

Luz disse...

Lindo primo, simple, sensível e verdadeiro.
Bjs

Cristiano Contreiras disse...

Carissimo, Petrônio

parabéns pelo estilo do blog!
te sigo!

sandra Freitas disse...

Linda homenagem...
é mesmo infinito..
abraços

A Arte Dos Livres Pensadores disse...

Olá!
Adorei a sua sensibilidade...e isto é raro...nos "atributos" humanos...
Continue escrevendo sempre...e coloque tua alma...tua essência e todo o seu amor...
...e com toda a liberdade dos anjos...

Abraços,
Nirma Regina

Regina Maria disse...

"Faz o infinito pequeno" coisa de se eternizar. Lindo é pouco...tbm. Ab, Regina Maria

Anônimo disse...

Aqui você colocou alma e coração,além da foto que é maravilhosa.Parabéns pela sensibilidade.

Maria José Baía Meneghite
Leopoldina MG