domingo, dezembro 03, 2006

Mãos dadas

O poeta menor pede bênção ao poeta maior. Um é de ouro, grandioso, colossal, inteiro... o outro não; é pequeno, de carne e osso, reles aprendiz de feiticeiro. Mas os dois caminham juntos, de mãos dadas com a poesia, a caminho do infinito...

3 comentários:

Rafaela Martins Namorato disse...

Ambos são monstros das letras... falam sobre o que sabem e sabem exatamente tudo o que falam!!!!
De mortal apenas um restou e assim leva o melhor das palavras... Assim que os anos passarem, de mãos ainda dadas os dois serão de ouro....
Sabido que é, que Petronio já carrega em seu peito um coração áureo... cheio de virtudes e encantamento!
Parabéns pelo brilhantismo do trabalho que realiza!!!!
Um forte abraço....

Rafaela Martins Namorato disse...

Ambos são monstros das letras... falam sobre o que sabem e sabem exatamente tudo o que falam!!!!
De mortal apenas um restou e assim leva o melhor das palavras... Assim que os anos passarem, de mãos ainda dadas os dois serão de ouro....
Sabido é, que Petronio já carrega em seu peito um coração áureo... cheio de virtudes e encantamento!
Parabéns pelo brilhantismo do trabalho que realiza!!!!
Um forte abraço....

Anônimo disse...

"De mãos dadas e almas se tocando andemos pelos caminhos da vida. Eles se abrirão em flores..."
Meu lindinho, que você mantenha esse coração enorme e essa alma de menino...SAUDADES!!!Beijos, com todo meu carinho, Rô.
Barbacena/07/12/2006.