sábado, setembro 12, 2009

Sou livre, Pedaço de ventania, Naco de luz do final do dia... Mais para o eterno Que para o brilho fugaz das coisas fugidias... Não tenho tempo para o óbvio, Nem para as chancelarias, O chamado do inesperado É a centelha que me guia...

4 comentários:

(¯`·._.·[***Celina***]·._.·´¯) disse...

Ai que fofo...
beijos amado amigo;)

Anônimo disse...

Nossa! sabe que encontrei sua poesia(Trem de Ferro) na Revista Simples há tempo, até ja recitei, acho-a super linda, e nao é que te encontro, fiquei super feliz, vou te visitar sempre.
Ana Coeli

Anônimo disse...

Há tempo encontrei sua poesia "'Trem de Ferro'na Revista Simples, até já recitei, agora te encontro e vou voltar.
Ana Coeli

Anônimo disse...

Vi uma poesia sua na Revista Simples (trem de ferro)até ja recitei de tao linda que achei, agora estou feliz por te encontrar
Ana Coeli