segunda-feira, outubro 18, 2010

Mamãe ralhou comigo, Mandou guardar os brinquedos… “Encare a vida, menino, Não tenha medo”! Papai ficou calado, O tempo o havia levado. O escondeu nas fendas do pensamento, Naquelas perguntas sem respostas, Tendo uma saudade estranha das coisas que não se viu!

2 comentários:

Anônimo disse...

Petrônio, sua linda poesia foi exatamente lá, "nas fendas do meu pensamento, Naquelas perguntas sem respostas, Tendo uma suadade estranha das coisas que não se viu"

Muito bela, linda, linda...
Muita Luz,sempre
AnaCoeli

Carmen Troncoso disse...

Que carita feliz!!