sexta-feira, julho 22, 2011

Van Gogh

Não cabia.

O sentimento do mundo era tanto,

Que água e pranto,

Em oceano,

Se fundiam.

Um mar de cores,

Revolto,

Insana ventania.

Que pela fresta do tempo,

Uma vida inteira,

Escorria...

3 comentários:

Jorge disse...

Bonita inserção. Sou fã de Van Gogh e gostei do texto!

cris disse...

Belo poema, Petrônio!
Abraço,
Cristina Macedo

ana coeli disse...

"Que àgua e pranto em Oceano se fundiam"
Van Gogh na fresta do tempo
Belo como sempre!
Luz
Ana